Ola internautas, tudo bom? Para esse ano de 2011 preparamos algo diferente para vocês nas colunas sobre cinema, agora ela é quinzenal e vamos passar por todas as etapas de um filme, começando com a idéia e o roteiro chegando ate a distribuição nas salas de cinema.

Então vamos começar a falar sobre o ROTEIRO!

 

Roteirista: é o profissional que cria, a partir de uma idéia, texto ou obra literária sobre a forma de argumento ou roteiro cinematográfico, uma narrativa, com seqüências de ações, com ou sem diálogos, a partir da qual se realizam as gravações para televisão e as filmagens para cinema.

 

O roteiro é a primeira etapa na materialização de uma determinada idéia. Primeiramente para escrever o roteiro, temos algumas “regras” para seguir, primeiramente a formatação usada para escreve-lo:

Fonte: Courier New;

Tamanho: 12;

Numeração de Pagina: em cima e à direita;

Margem Vertical: em cima 2,5 cm; embaixo 2,5 cm / 3 cm;

Linha de ação e Cabeçalho: esquerda 3,5 cm /  direita 3,4 a 4 cm;

 

Seguindo essa formatação padrão temos uma proporção de uma página corresponde a um minuto do filme.

 

O ato de escrever é um habito que requer muito treino, dedicação e paciência. Ter uma idéia, ou melhor, uma boa idéia, é apenas o começo de um processo que exige muito esforço e insistência. O principal quando você começa a escrever um roteiro é perguntar a si mesmo o quanto você sabe sobre o assunto que pretende escrever, você deve estudar e conhecer bem o assunto que você vai abordar. E ter alguns hábitos como assistir muitos filmes, ler muitos livro e escrever muito mesmo. Se este é seu primeiro roteiro, escreve sobre um assunto no qual você domine e que precise estudar pouco mesmo assim estudo o assunto.

 

É graças ao roteiro que o produtor terá informações para elaborar o orçamento após muitas decupagens, elaborar o cronograma, lá encontramos informações do tipo quantos atores principais, secundários, cenas internas, cenas externas, veículos em cena e muito mais.

 

Mesmos durante as filmagens um roteiro pode sofrer algumas mudanças, no filme “O Código Da Vinci” por exemplo o roteiro teve 28 alterações, para essas alterações damos o nome de tratamento, cada mudança no roteiro é um tratamento por tanto “O Código Da Vinci” teve 28 tratamentos.

 

Há algumas etapas antes de começar a escrever o roteiro. Para esclarecer as idéias num papel é melhor começar por uma sinopse que é a história com inicio, meio e fim com, no máximo, duas páginas. Roteiristas profissionais escrevem muito mais sinopses do que roteiros. Há também o argumento que é a história entre 15 e 45 páginas, relatando a trama e os personagens de forma visual. A escaleta é o esquema estrutural do roteiro (esqueleto) com cabeçalho e descrição de cenas.

 

Então vamos lá pegue agora mesmo papel e lápis e comece a escrever seu primeiro roteiro!

Para você novato aqui temos algumas sugestões de sites, softwares e livros:

SITES:

www.cinemabrazil.com/roteiroteca

www.sobresites.com/cinema/roteiro

www.roteirodecinema.com.br

SOFTWARES:

Final Draft

Simply Screenplay

AbiWord

LIVROS:

Manual do Roteiro – Syd Field

O Poder do Clímax – Luiz Carlos Maciel

Da Criação ao Roteiro – Doc Comparato

 

Não perca a próxima coluna sobre cinema, iremos falar como você pode proteger a autoria de seu roteiro e o começo das negociações.

 

Fontes: Revista de Cinema; O Cinema e a Produção; Os Segredos dos Roteiros da Disney, Código Da Vinci: O Roteiro Ilustrado.