Pesquisa Industrial Anual (PIA) – Empresa 2008 revela que esses estabelecimentos englobam em torno de 6% do pessoal ocupado total e são responsáveis por cerca 1% do valor da transformação industrial

 

Quase metade das empresas industriais do Brasil possui entre um e quatro trabalhadores. É o que revela a nova Pesquisa Industrial Anual (PIA) – Empresa 2008, realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Correspondendo a aproximadamente metade do número de indústrias (47%), essas empresas englobam em torno de 6% do pessoal ocupado total e são responsáveis por cerca 1% do valor da transformação industrial (VTI), ou seja, a diferença entre o valor bruto da produção e os custos das operações.

É a primeira vez que a pesquisa mede dados referentes a estabelecimentos que empregam entre uma e quatro pessoas.

Já as aproximadamente 165 mil empresas que possuem cinco ou mais pessoas ocupadas têm receita de vendas de R$ 1,7 trilhão, o que representa 99,1 % do total. Os gastos com pessoal foram da ordem de R$ 131 bilhões, ou seja, 98,4%. Os custos diretos da produção ultrapassaram os R$ 131 bilhões e os investimentos brutos realizados para o ativo imobilizado1 atingiram cerca de R$ 138 bilhões.

O número de empresas industriais no Brasil cresceu 10,8% na comparação entre 2007 e 2008, segundo a pesquisa do IBGE, passando de 279.820 para 310.017. O segmento, que emprega cerca 7,9 milhões de pessoas, teve receita de R$ 1,8 trilhão, sendo que o VTI foi de R$ 722 bilhões. Os gastos com pessoal ultrapassaram os R$ 225 bilhões contra os quase R$ 195 bilhões no ano anterior.

A pesquisa mostrou, ainda, que o tamanho médio das empresas diminuiu, passando de 27 pessoas ocupadas em 2007 para 25 em 2008. Isso porque o avanço no número de empresas foi maior que o de pessoal ocupado, este da ordem de 5,5%. Em termos nominais, notou-se crescimento da receita líquida de vendas (17,4%), do VTI (20,2%) e dos gastos com pessoal (16,1%).

 

Fonte: PEGN